História da Santa Casa

A primeira medida objetivando a construção do Hospital de Paraguaçu Paulista, com um a­nuncio publicado no jornal A Comarca em 11 de março de 1934, convidando a população e as autorida­des para uma reunião de elaboração de uma comissão Pro-Hospital.

Até então, o jornalista Mario Pacheco havia publicado uma série de artigos sobre a situação da saúde no município e fazendo uma analise das condições sociais do município, preparando o ambien­te para a campanha da construção.

Em 18 de maio daquele ano foi realizada a reunião no Cine Paramount para dar inicio as cam­panhas que buscavam a construção da casa de saúde. Naquele ano até foram eleitas diversas comissões que seriam as responsáveis pela coleta de fundos e a primeira diretoria foi eleita por aclamação, ficando assim constituída:

 

Comissão Pro – Hospital – Diretoria

Presidente Honorário – Dr. Benévolo Luz

Juiz de Direito Presidente – Dr. Fernando Pimentel

Vice – Dr. Manoel Guimarães

2o secretario – Mario Agostinho

1o tesoureiro – Prof. Luiz Gonzaga de Camargo

2o tesoureiro – Isidoro Baptista

 

Apesar das muitas comissões e da eleição da primeira diretoria, a campanha foi lenta e apenas em 10 de maio de 1936 se deu o lançamento da pedra fundamental. O Senhor Chico Galdino foi quem doou o terreno e o Senhor Carlos da Cruz Cambraia providenciou os tratores para dar inicio a construção e pedra fundamental foi colocada em terreno no final da rua 24 de fevereiro (hoje Irma Gomes), onde hoje fica a escadaria da entrada principal do Hospital na rua Caramuru.

Antes do lançamento da pedra fundamental um grande grupo de motoristas de caminhões trouxe para o inicio das obras uma impressionante iniciativa que contou com a ajuda de: Jose Stein, Jose Paes, Jose Roncate, Gumercindo Vieira, Romeu Roncate, Antônio de Freitas, Eduardo Affini, Nico Galhar­do, Vicente Ruas, Antônio Roncate, Manoel Cação, Jose Cação, Sebastião de Oliveira e o caminhão da prefeitura dirigido por funcionários da mesma.

No local da pedra fundamental foi colocada uma caixa de madeira trabalhada por Joa­quim Clemente contendo os jornais da época, moedas e a ata do lançamento devidamente registra­da. Naquela noite houve grande comemoração no Clube Operário, onde uma quermesse foi realizada com um show de artistas da cidade e região.

O entusiasmo foi grande, porém não repercutiu em muitas obras e as campanhas em benefício do hospital com a realização de quermesses leilões, jantares e shows arrastou-se ondulante até o i­nicio da década de quarenta.

Em 1940, nova diretoria ‘foi eleita com vistas a proporcionar novo fôlego às campanhas de arrecadação do hospital. Os trabalhos de angariar fundos destinados as obras prosseguiram, mas com as costumeiras dificuldades e baixa participação. Tanto é que apenas depois de 13 anos após o lançamento da pedra fundamental e que foi inaugurado efetivamente o hospital de Paraguaçu Paulis­ta.

Finalmente em 18 de maio de 1947, após uma incansável e desgastante batalha de arre­cadação a meta foi alcançada. Através de um programa que foi desenvolvido durante todo o dia, com a presença de diversas autoridades, foi inaugurado o Hospital de Paraguaçu Paulista.

A comemoração começou com a celebração de uma missa na Capela do Hospital às oito horas pelo Bispo Diocesano de Assis – Dom Antônio José dos Santos e logo após o término, no refei­tório, foi servido um café da manhã aos convidados. Às 13 horas, no Hotel Paraguaçu os convidados participaram de um almoço e às 16 horas o Juiz de Direito e Presidente da segunda diretoria – Dr. João Batista Marques, entregou o prédio do Hospital de Paraguaçu Paulista.

 

A primeira diretoria oficialmente constituída para o Hospital de Paraguaçu Paulista ficou então assim constituída, após a inauguração:

 

Provedor – Isidoro Baptista

Vice – Mario Agostinho

1 ° secretario – Mario Pacheco

2° secretario – Gonçalo Rosa

1° tesoureiro – Antônio Augusto Araújo

2° tesoureiro – Ulisses Gobbi

Procurador – Antônio Bueno da Rocha Diretor Clinico –

Of. Arthur Ebel

Enfermeiros – Emiliano Fabio Pavão e Otília Ferreira Auxiliares – Durval na de Souza e Marina de Andrade

 

A história da Santa Casa de Misericórdia de Paraguaçu Paulista em imagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

+